Esclarecimentos da Ouvidoria do Leão

Visando dar aos torcedores do Fortaleza Esporte Clube, esclarecimentos sobre o funcionamento da Ouvidoria e o bom e contínuo uso dessa nova ferramenta oferecida pela Diretoria do clube, cabe destacar alguns pontos relevantes:

– O torcedor leonino pode ter a convicção de que todos os e-mails enviados a Ouvidoria são lidos, registrados e arquivados. É um trabalho árduo e incessante, mas que até hoje, e em nenhum momento, deixou de ser desenvolvido.
– Todos os emails são direcionados aos respectivos diretores sobre o assunto relacionado de sua responsabilidade. Cabe a ouvidoria aguardar a resposta do mesmo e sugerir que o diretor retorne ao torcedor.
– Em casos de assuntos repetidos, há o registro do conteúdo com a anotação e o nome do usuário, para controle de nível de exaltação do teor e das críticas abusivas. As respostas de assuntos frequentes são retornadas via notícia no site do Clube como forma de resposta a todos os interessados e a todos torcedores, vez a relevância do assunto abordado.
-Vale frisar que em todos os jogos a Ouvidora do clube circula antes do início para atender torcedores seja em que situação for.

No ensejo, a Ouvidoria pede aos senhores pais, com filhos menores de 12 anos que vão aos jogos, que levem documentação do menor para evitar qualquer transtorno junto à entrada, pois a regra é que menores só entrem acompanhados dos responsáveis.

Por fim, é importante ressaltar que a instalação da ouvidoria pelo Fortaleza Esporte Clube visa aproximar os torcedores, mediante uma comunicação acessível e direta, fomentando um bom relacionamento democrático com a Maior Torcida do Estado, assim como identificando as necessidades dos torcedores, entre outros.

Ouvidoria do Fortaleza Esporte Clube.

Nova gestão Tricolor inova e implanta ouvidoria para se aproximar da torcida

Visando prestar assistência as demandas dos torcedores e se aproximar da torcida do Tricolor de Aço, a Diretoria do Fortaleza Esporte Clube inova e implanta a ouvidoria do clube, que estará em contato direto com os torcedores e de forma ágil repassará a demanda para a diretoria.

Neuiza Vasconcelos será a responsável pela ouvidoria do clube. Ela terá a função de receber as mensagens e direcionar para a diretoria responsável e em seguida, responder em menor tempo possível ao torcedor, através do e-mail cadastrado.

Estará disponível no site oficial do Tricolor de Aço, a partir da noite desta terça-feira, uma página exclusiva da ouvidoria para que os torcedores e funcionários do clube possam se cadastrar e entrar em contato direto com os gestores, fazendo críticas, sugestões, denúncias, elogios ou esclarecer alguma dúvida. Mensalmente, será divulgado, também no Site Oficial um relatório completo sobre as ações da ouvidoria, prezando pela transparência.

Inicialmente, o contato entre torcida e ouvidor será feito exclusivamente pela página disponível no Site Oficial. “Estamos fazendo uma consultoria com a professora Adísia Sá e ela sugeriu que a ouvidoria reservasse um dia na semana para atender diretamente o torcedor em uma sala específica. Estamos estudando a possibilidade de a partir de fevereiro receber a torcida diretamente no Pici”, revelou Neuiza Vasconcelos.

Ouvidoria Tricolor faz consultoria com a jornalista e professora Adísia Sá

Com objetivo de realizar um bom trabalho e atender a demanda da torcida Tricolor da melhor forma, a ouvidora do Fortaleza Esporte Clube, Neuiza Vasconcelos, juntamente com o Diretor de Planejamento, Lauro Chaves Neto, realizaram uma consultoria com a jornalista e professora Adísia Sá.

Nesta quarta-feira, a ombudsman emérita do Jornal O Povo e ex-professora da Universidade Federal do Ceará recebeu a ouvidora e o diretor do Leão em sua residência. Com sua larga experiência, Adísia Sá passou várias orientações para a implantação da ouvidoria no Fortaleza.

Adísia Sá, ilustre torcedora do Leão do Pici, recebeu uma camisa oficial durante o encontro e elogiou a implantação da ouvidoria no clube, a qual chamou de inovadora. “Só quem vai lucrar com isso é o clube, pelo ineditismo que será a ouvidoria e a possibilidade de fazer um grande papel”, afirmou.

Para que a implantação da ouvidoria no clube obtenha sucesso, Adísia Sá fez algumas observações. “É preciso haver equidistância entre o ouvidor e a paixão pelo clube, evitando a paixão clubística. É necessário também que o ouvidor conheça muito bem a instituição e a função”, ressaltou a professora.

Neuiza Vasconcelos ouviu atentamente as instruções de Adísia Sá. “A conversa com a Adísia Sá foi muito proveitosa. Foi uma experiência muito valiosa e que vai me ajudar muito na Ouvidoria”, afirmou a ouvidora do Tricolor.